Olá {{nome}}
Logout
Ao vivo:
Próximo

Ponta Grossa

Jovem afirma que matou namorada a facadas porque foi chamado de corno

Além de matar a jovem de 24 anos, ele também deixou a sogra de 60 anos em estado grave

Autor: Redação RIC Mais
Jhonatan e Lidiane namoravam há cinco meses. (Foto: Reprodução/Redes Sociais)
Jhonatan e Lidiane namoravam há cinco meses. (Foto: Reprodução/Redes Sociais)

Jhonatan Campos, 22 anos, que matou na namorada Lidiane Oliveira, 24 anos, neste domingo (10) em Ponta Grossa, na Região dos Campos Gerais do Paraná, declarou durante entrevista que cometeu o crime depois que descobriu que a jovem era garota de programa e foi chamado de corno. Rosa Aparecida Oliveira, 60 anos, mãe da jovem também foi ferida gravemente e permanece internada.

Mata namorada em Ponta Grossa

Nesta quinta-feira (14), o rapaz, que era considerado foragido desde o ocorrido, se apresentou na Delegacia da Polícia Civil da cidade junto com duas advogadas de defesa. Após prestar seu depoimento, ele concedeu uma entrevista à imprensa.

Lidiane foi morta com golpes de faca no pescoço pelo namorado. (Foto: Reprodução/Rede Social)

Motivação do crime

Ainda usando a aliança de compromisso da relação que tinha com a vítima, ele afirmou que tudo aconteceu depois que descobriu que Lidiane, que era estudante de direito, trabalhava como garota de programa. “Comecei desconfiar porque ela começou chegar em casa com cheiro de bebidas, de cigarros. Ela dizia para mim que ia fazer o serviço dela de maquiadora, que ela ia maquiar as pessoas em eventos, né. E lá tinha bebidas e, por isso, que ela chegava desse jeito. Eu acreditava nela porque eu amo ela. Eu achava que era verdade. Claro, daí teve uma hora que eu falei que não pode ser, tem alguma coisa errada. Daí nisso, eu peguei e consegui um acesso no Facebook dela. Quando eu entrei no Facebook dela, lá ‘tava’ mensagens, né, marcando encontro, horários e preços e etc. Nisso que eu descobri”.

A jovem foi morta sem poder se defender. (Foto: Reprodução/RICTV)

Conforme o rapaz, a profissão secreta da companheira, com a qual ele vivia em Ponta Grossa, o deixou atordoado. “Esperei um tempo para absorver porque para mim foi um baque, porque eu larguei tudo que eu tinha na minha cidade [Almirante Tamandaré], larguei meu emprego, larguei minha família, eu larguei meus amigos, larguei ‘tudo’, realmente tudo pra eu ficar com ela, pra ela mentir pra mim, pra ela me enganar desse jeito”, disse.

Perdeu a cabeço porque foi chamado de corno

Jhonatan alegou que a intenção não era tirar a vida da vítima, mas, segundo ele, os dois discutiram e durante a briga ele se sentiu ofendido e humilhado porque foi chamado de corno. Eu tentei pegar minhas coisa e ir embora, mas não, ela provocou, me chamando de corno. Que eu era realmente um corno, um trouxa, que ela adorava transar com os clientes dela, que eles transavam gostoso, fazendo os movimentos sexuais assim, sabe me humilhando de uma forma que destruiu a minha mente completamente”.

Contradição

Mesmo tendo assassinado a namorada e ferido gravemente a sogra, o suspeito diz estar arrependido e amar a vítima. Eu amo ela, não é só porque eu fiz o que eu fiz que o amor acabou assim do nada. Eu amo ela”. Indagado sobre o porquê de ainda estar com a aliança do casal, ele explicou que é uma lembrança. “Como eu disse, mesmo eu tendo feito o que eu fiz, eu amava ela e é a única coisa que sobrou dela pra mim foi a aliança”.

De acordo com a polícia, as acusações do suspeito não servem como atenuantes do crime que ele cometeu. Jhonatan deverá ser indiciado por feminicídio e por tentativa de homicídio contra a ex-sogra.

Relembre o crime

Lidiane e Jhonatan foram até uma casa noturna na noite de sábado (9) e acabaram brigando. Na volta para casa - onde moravam ele, a namorada e a sogra -, já na madrugada de domingo (10), ele teria ameaçado a namorada de morte e ainda quebrado uma parte de vidro da residência durante a discussão.

Assustada, ela ligou para a Polícia Militar e relatou o ocorrido. PMs, então, foram até o bairro Jardim Carvalho, mas não encontraram o suspeito durante o patrulhamento.  Cerca de duas horas depois, Jhonatan invadiu a casa e desferiu vários golpes de faca no pescoço da namorada. Rosa, que viu o que estava acontecendo, foi ferida ao entrar entre o assassino e Lidiane, na tentativa de salvar a filha.

A jovem morreu no local, já a mulher foi socorrida desacordada e encaminhada ao hospital.

Mãe não sabe que a filha morreu

A mãe de Lidiane permanece internada na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI), mas de acordo com o Hospital Universitário de Ponta Grossa não corre risco de vida. No entanto, a instituição espera por uma melhora em seu quadro de saúde para que a equipe do setor de psicologia dê a notícia sobre a morte da filha.

A mãe ainda não sabe que a filha foi morta pelo namorado. (Foto: Reprodução/RICTV)
Faz declaração e mata namorada

Dois dias antes do crime, Jhonatan fez uma declaração de amor e uma homenagem pelo Dia Internacional da Mulher para a namorada.

No texto publicado por Jhonatan em sua rede social, na sexta-feira (8), ele afirma que Lidiane é o amor de sua vida. “Então hoje é dia das mulheres né, mas especialmente dessa mulher que divido uma vida, essa mulher maravilha, dedicada, objetiva e estupenda, uma mulher que qualquer homem queria ter. Todos temos uma mulher que amamos, sendo ela mãe, amiga, namorada ou esposa, eu tenho a minha, a mulher da minha vida, que me apaixono todos os dias e sou grato por ela estar comigo, feliz dia da mulher eu amo vc”, diz a postagem.

O que achou desta matéria

  1. Péssima
  2. Ruim
  3. Regular
  4. Boa
  5. Excelente

Média dos leitores 3,5

  • Comentário via facebook